"Praticando ser gentil em vez de ter razão." [O Lado bom da Vida]


Olá, como vão vocês?

Li "O Lado bom da Vida" - Matthew Quick há alguns meses. O livro é ótimo, mas o filme é excelente. Nunca pensei que diria que um filme é melhor do que o livro, mas neste caso, é a pura verdade. Um dos motivos disso é o gostoso toque de comédia que o filme tem. Não que o livro não possua seu lado engraçado, mas o diretor caprichou e incrementou muito mais, sem deixar de lado o drama da história do livro.
Ainda comparando, nos primeiros capítulos o livro chega a ser idêntico o filme, para em seguida divergir bastante.
Primeiro, coloque para tocar a música "My Cherie Amour" que, segundo o autor, deveria ser a música do livro, mas não conseguiram a tempo do lançamento do livro a autorização pra usar e então ele alterou para Kenny G e não deu nome de música. :(


"Você tem que fazer tudo o que puder, dar o seu melhor, se fizer isso e se for positivo, tem uma chance de ser feliz."


O livro é narrado em primeira pessoa pelo nosso protagonista Pat Peoples, um homem com 34 anos, que acabou de sair do “Lugar ruim” clinica psiquiátrica, voltando a morar com seus pais, e com o objetivo de reconquistar sua esposa Nikki, terminando assim “o tempo separados”. Pat não sabe por que foi mandado para o lugar ruim e não entende porquê não pode ver Nikki. Ele acredita que passou apenas alguns meses no Lugar ruim.
A mãe de Pat, Jeanie Peoples, tenta de tudo para amenizar o sofrimento do filho, cuidando dele com o máximo de zelo possível, já o pai, Patrick Peoples, se recusa completamente a falar com o filho, ignorando a presença de Pat, após, claro, brigar com a mãe por tê-lo tirado da clinica. Pat tem um irmão que casou enquanto ele esta no lugar ruim. Ele não soube de nada. Ninguém comenta sobre os acontecimentos do passado, que resultaram na sua internação. Então, Pat se vê obrigado a reorganizar sua vida, enxergando sempre o lado bom das coisas.
Após ter início o tempo separados, Pat lembra constantemente que Nikki não gostava do físico dele e passa a ser viciado em exercícios físicos, correndo de 12km por dia, realizando flexões e abdominais. Tudo isso usando um saco preto por cima da roupa.
Pat reencontra seu amigo Ronnie que o convida para jantar com ele e sua esposa. No jantar Ronnie leva Tiffany, sua cunhada, que também tem seus problemas expostos aos leitores.

Tiffany passa por muitos problemas após a morte de seu marido. Ela se aproxima de Pat na ânsia de encontrar um amigo, alguém que compreenda pelo que ela passou. No entanto Pat se recusa a receber a amizade de Tiffany, então ela o persegue e desta forma, consegue espaço para entrar na vida dele.

"Sempre haverá um lado de mim que será detestável. Mas eu gosto disso."

Pat volta a ser um fiel torcedor dos “Eagles”, seu time de futebol americano e, com isso, até consegue melhorar a relação com seu pai, pois os “Eagles” são a paixão da família exceto pela mãe. Essa paixão pelos “Eagles” é um ponto que chega a ser insuportável no livro, pela quantidade de vezes que cantam o hino e por cerca de 60% do livro falar sobre eles.
Não podemos esquecer do psiquiatra. Vale a pena conhecê-lo.
Vagarosamente Pat volta a viver uma vida “normal” na medida do possível, cada vez mais motivado a construir um final feliz para o seu próprio filme. Ele passa por diversas crises psicológicas.
Sim, no livro Tiffany também se faz passar por Nikki, mas tem outros segredos que você precisa ler o livro para saber.
A escrita do autor é simples e extremamente repetitiva, certamente pelo personagem ser uma pessoa com problemas mentais. Pat realmente aprende com os erros que cometeu, ele os assume e se esforça ao máximo para ser uma pessoa melhor por Nikk, seu amor por Nikki é tão forte que o faz mudar completamente, ele até passa a ler os livros que ela dizia que gostava.

A apresentação de dança de Pat e Tiffany é bem diferente do filme, muito mais séria.

 "O mundo vai quebrar o seu coração de dez formas diferentes até o Domingo. Isso é garantido. Não dá para explicar isso. Ou as loucuras dentro de mim e de todo mundo. Mas adivinhe? Domingo é o meu dia preferido de novo. Eu penso no que todos fizeram comigo, e eu me sinto um cara muito sortudo.”

Para os curiosos: Se você não está pronto para uma forte revelação, não leia a seguinte frase: Pat não chega a ter seu desejado encontro com Nikki.
Bem, eu avisei.

A diagramação é simples: folhas amareladas, capítulos curtos. Minha edição, que ganhei de aniversário de um amigo muito querido tem na capa os atores Bradley Cooper e Jennifer Lawrence protagonistas do filme, é muito bonita. 

Que tal ir com o Pat descobrir o lado bom da vida?


Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Páginas: 256
Preço: R$ 19,00


"Deus, eu não pedi um milhão de dólares. Não pedi para ser famoso e poderoso. Nem mesmo pedi que Nikki me aceitasse de volta. Só pedi um encontro. Uma única conversa cara a cara. Tudo que fiz desde que saí do lugar ruim foi tentar melhorar — para me tornar exatamente o que Você quer que todos sejam: uma pessoa boa."




Por Jéssica Katyany




Atualização: Agora estou usando apenas meu blog pessoal, o Guiando Viagens, confira!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...