Topshop é acusada de plágio ..

O vestido de Yasmin Kianfar ao lado do modelo da Topshop. Semelhanças?


A Topshop, rede varejista britânica que desembarca no mês de abril em São Paulo, foi acusada nesta última sexta-feira de plagiar o design de um vestido de Primavera/Verão 2011 da jovem estilista londrina Yasmin Kianfar, formada na Central Saint Martins.
Segundo o “Telegragh”, tudo começou no Twitter quando Kianfar postou na rede social uma imagem onde se via um vestido laranja com recortes feitos a laser da Topshop e a legenda: “Quando coisas ruins acontecem a bons designers. #Topshoproubadesigns” (em tradução livre). Pouco tempo depois, a blogueira e jornalista Susanna Lau, mais conhecida como Susie Bubble, publicou uma série de tweets que pediam à retirada da peça do site oficial da rede de fast fashion: “Não é a primeira vez que peço a grandes varejistas para retirarem designs que copiam jovens estilistas”, além de comparar o modelo de Kianfar ao da Topshop.
Tweets de Yasmin Kianfar e Susie Bubble 
A partir dos tweets de Susie, que tem mais de 150 mil seguidores, dezenas de pessoas compartilharam os pedidos de retirada da peça. O clamor virtual foi tanto que Mary Homer, executiva da Topshop, lançou um comunicado em que anunciava a remoção do vestido das araras (digitais e reais) da marca.
Apesar do pedido de desculpas da Topshop e da sempre possível coincidência, é inconcebível que empresas detentoras de um capital tão grande quanto a varejista britânica não consigam contratar uma equipe de estilo competente, ou controlar essas equipes. Ou será realmente que ainda há quem pense que, nesta época em que vivemos uma espécie de “Big Brother Orwelliano” nas mínimas relações interpessoais, sejam elas de caráter afetivo ou profissional, é possível um plágio assim passar batido?
Fonte: FFW

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...